Almofadas de Natal – Eu que fiz

Oie! O assunto hoje são as almofadas de Natal que fiz pra enfeitar minha casa nessa época que é a minha preferida do ano. Mais um da série Eu que Fiz.


Esse ano fiz até um planner pra organizar meu Natal, já que pretendo fazer a reunião de família lá em casa novamente. Gente, almofadas compradas prontas geralmente são caras. E não são uma coisa tão difícil de fazer, claro se for um modelo simples. Vi esse tecido de Natal quando procurava um pano para minhas encadernações. Me apaixonei por ele. O quadro é meio grande, mas resolvi usar assim mesmo. Continuar lendo

Anúncios

Saia anos 60 – Eu que fiz

Oie! Tudo bem com vocês? Hoje vim mostrar uma coisa diferente do que costumo fazer aqui. Uma saia tipo anos 60.


Minha filha tinha uma festa na escola, a festa da família, e avisaram em cima da hora que precisava de uma roupa estilo anos 60. Como achar pronta seria difícil e o tempo era pouco para procurar uma costureira, decidi eu mesma fazer.

Tenho uma máquina de costura em casa, mas não sei costurar kkkkkkkkkk. Sou curiosa na verdade. Uso mais para fazer pontos decorativos e enfeitar meus projetos de encadernação ou mesmo de scrapbooking. Seguindo tutoriais da internet já me arrisquei a fazer algumas coisas pequenas, tipo necessaire. Continuar lendo

A louca da manga – Parte 2

Oie! Aqui estou eu de novo com minhas mangas. Dessa vez com uma mousse que deu errado e virou sorvete kkkkkk.

IMG_0213

Vou começar contando o que deu errado. Amo mousse, principalmente de maracujá, e aprendi a fazer da seguinte forma: uma lata de leite condensado, a mesma medida de suco de maracujá e uma lata de creme de leite sem soro. Bato tudo no liquidificador e pronto, é só colocar na geladeira. Sempre deu certo. Porém… Continuar lendo

Ordem na casa

organização de armárioSua gaveta está uma bagunça? Seu guarda-roupa está uma zona? Seus problemas se acabaram-se.

Tenho duas soluções pra você. Ou arregaça as mangas e vai arrumar você mesma, ou contrata um profissional especializado nisso. Sim ele existe, é o Personal Organizer. Uma das pioneiras na área, em Cuiabá, é a jornalista Alice Matos. Segundo ela, o Personal Organizer ainda não é uma profissão reconhecida no Brasil, mas é difundida em todo o mundo.

Fiz uma pequena entrevista com Alice e ela nos dá boas dicas de arrumação. Quer saber? Então dá uma olhadinha.  

  1. O que um personal organizer faz?

O personal organizer atua principalmente na organização da casa e do escritório, encontrando soluções para os problemas de espaços e tornando os ambientes mais funcionais e práticos para o dia a dia de todos. Além de cuidar da organização do closet, roupeiro, despensa, cozinha, biblioteca, o personal organizer também realiza o treinamento de funcionários, auxilia na aquisição de objetos e presentes, da suporte no antes, durante e depois de uma mudança, acompanha idosos e crianças em atividades extras.   

  1. Que parte da casa é mais difícil arrumar?

Não existe ambiente difícil de arrumar, existe o mal organizado. A partir do momento que cada coisa está em seu devido lugar, torna-se fácil manter o local organizado. O segredo é sempre que pegar algo, guardar. Não deixar nada para depois, o que gera o acúmulo e a desorganização.

  1. Que dica você daria para a arrumação de guarda-roupas e gavetas, por exemplo?

Não há como falar em organizar guarda-roupa sem falar em realizar o descarte dos objetos. Para isso, separe as peças da seguinte forma: doação, lixo, conserto e manter. Depois, é seguir algumas regras básicas: padronize os cabides (mesmo tamanho e cor); organize as roupas por categoria e cor (sempre do escuro para o mais claro), as roupas dobradas devem ficar num único formato; as calças, vestidos, saias e camisas penduradas devem ficar no mesmo sentido; roupas de lã na parte mais alta. Procure pendurar as roupas que amassam. Reserve as gavetas para as peças íntimas, malhas, camisetas e short.

  1. E depois da arrumação, o que fazer para manter tudo certinho no lugar?

Lembrar que a organização faz com que a pessoa elimine 40% do trabalho doméstico e 80% da bagunça. Então, o segredo  é sempre que pegar algo, guardar. Sempre que abrir, fechar. Nunca misturar as peças e objetos. Outra boa dica é pensar antes no que irá vestir e calçar, do contrário perderá tempo procurando e, com certeza, bagunçando. Um ambiente organizado, evita o retrabalho de passar, dobrar e guardar novamente. Assim como economiza o seu tempo.

  1. E sobre viagens, o que você diria para alguém que está arrumando a mala para ir à praia?

A primeira coisa é saber a duração, meio de transporte utilizado, local de estada, época do ano, clima e objetivo da viagem. Todos esses fatores são importantes e decisivos para a organização da mala ideal para a viagem. O próximo passo é escolher as roupas, que devem ser neutras  e combinar entre si, inclusive os acessórios. O truque é abusar de colares, lenços, echarpes, brincos, pulseiras, anéis, que não ocupam espaço na mala e renovam o visual. Também deve-se, de preferência, levar roupas de tecido que não amassam. Sapatos, como é praia, leve rasteirinhas e chinelos, que cabem em qualquer cantinho da mala, e uma sandália mais fina pra uma balada. Se você for de praticar esporte, viaje com tênis, que além de ser confortável, será menos um objeto na mala.

6 –Existe muita procura por esse serviço?

Em Cuiabá é uma profissão não muito reconhecida. Acontece muito das pessoas procurarem sem saber ao certo o que fazemos. Mas, também há aquelas que sabem exatamente o ramo de atuação de um personal organizer e contratam. Acredito no potencial de crescimento, pois há um campo de atuação muito vasto.

Gente, a Alice tem um blog http://www.alicematospersonalorganizer. blogspot.com, onde vocês podem ver fotos do trabalho dela e ainda dicas de organização. Também tem o site da empresa que ela representa, a Help Personal Assistant, www.personalassistant.com.br.

organização de gaveta

O personal organizer  surgiu nos Estados Unidos em 1985, mas no Brasil os primeiros trabalhos são registrados a partir de 2004. Alice, que é jornalista por formação, atua como personal organizer desde 2012. Conheceu a profissão por meio da irmã arquiteta. Gostou da ideia e foi junto com Veruska Matos a São Paulo buscar parceiros. O resultado é que hoje Alice integra a equipe da Help Personal Assistant.

“Sou jornalista há 25 anos, exercendo a profissão sem interrupção. Hoje, estou com o coração divido. Amo ser personal organizer, pois me divirto organizando a casa das pessoas. Faço com muito prazer e amor. Mas, não tenho dúvidas que, no futuro, não muito distante, vou optar por esta segunda profissão”.

É isso gente, se você não gosta do trabalho de arrumação, tem gente que gosta, então, ou você faz, ou contrata. Sorry, mas não existe outra solução mágica rsrsrs. Até porque, conviver com bagunça é horrível. E nem venha me dizer que você não se importa. Impossível. Casa arrumada é tão bom.

Xau